Estado americano de Vermont proíbe o descarte de resíduos orgânicos no lixo




Texto original por Suzana Camargo do Conexão Planeta


Desde o último dia 1o de julho os moradores, comerciantes e empresas das cidades do estado de Vermont, na costa leste americana, não podem mais jogar no lixo normal resíduos orgânicos, como cascas de frutas, verduras, legumes e ovos, ossos e grãos de café, além de restos de comida e folhas e galhos do jardim.


“Se o resíduo já fez parte de algo vivo, como uma planta ou um animal, ele não pertence ao aterro sanitário”, diz a campanha de divulgação do governo.


De acordo com o texto da nova lei, a população de Vermont terá que fazer a compostagem desses resíduos em suas próprias casas, levar até centros de compostagem próximos a suas residências ou contratar empresas que recolham o lixo orgânico.


Apesar da legislação não prever uma multa para aqueles que infringirem a determinação, uma pesquisa realizada pela Universidade de Vermont revelou que cerca de 70% das pessoas já estão cumprindo a lei – seja através da compostagem ou alimentando animais com esses resíduos (o estado tem uma grande área rural).


“Reduzir o desperdício de alimentos domésticos é uma maneira poderosa de as pessoas ajudarem a diminuir os impactos das mudanças climáticas e economizar dinheiro”, ressalta Meredith Niles, professora da universidade e principal autora da pesquisa. “Vermont assumiu um compromisso significativo com esse esforço e é empolgante ver a maioria dos Vermonters já se preparando para fazer sua parte”.


Antes de colocar a lei em vigor, o governo de Vermont investiu quase U$ 1 milhão em incentivos para que empresas de reciclagem e compostagem comprassem novos equipamentos e melhorassem sua infraestrutura para coletar e receber resíduos orgânicos.


Por que separar restos de comida do lixo?

Restos de comida e resíduos do jardim compõem quase 1/4 do lixo de uma família típica de Vermont. Já em restaurantes e lanchonetes, eles representam mais da metade do lixo.


Manter esses materiais fora de aterros sanitários tem um grande impacto:


– Em aterros, esses resíduos se decompõe lentamente e sem oxigênio. Esse processo produz metano, que é um gás de efeito estufa 84 vezes mais poderoso que o CO2 em um período de 20 anos;

– Restos de comida contêm nutrientes valiosos que são bons para o solo. Esse adubo natural pode ser usado em vasos de plantas, jardins, quintais, sítios e fazendas;

– Gerar menos lixo economiza espaço nos aterros;

– Sem restos de comida, o lixo é mais limpo e menos fedorento.

Fale comigo pelas redes

  • Ícone do Youtube Branco
  • Branca Ícone Instagram
  • icon_whats2_edited_edited
  • Ícone do Twitter Branco
  • TikTok